SOMOS E SEMPRE SEREMOS QUATRO

Por Paty Juliani

“Eu queria saber voar…”
E foi com esse texto, que não tenho guardado mas sei exatamente o que queria dizer, que passamos mais uma noite regada a altas conversas, risos, choros, desabafos e cerveja. Amigas, companheiras e parceiras.
Nesta noite, éramos três. Fisicamente três, pois somos quatro. Somos e sempre seremos quatro.
Quatro meninas completamente diferentes que um dia se cruzaram. Se encontraram não em um curso qualquer, mas no curso onde as pessoas deixam de lado seus pré-conceitos (preconceitos), caretices, hipocrisias, travas e covardias. Onde se libertam para se encontrarem.
Ali, inebriadas de sons, cores, pessoas, pensamentos, peças, textos, figurinos e maquiagens, ganhamos mais do que experiências. Transformamos nossas vidas e nos unimos.
Era tanta euforia, sonhos e idéias que as noites ficavam pequenas e as salas de aula se estendiam ali perto, com muita Bohemia gelada, pizza de peito de peru, desespero do garçom que queria ir embora e risadas. Muitas risadas.
Ali nascia uma linda e sólida amizade.
Uma parceria.
E planos, muitos planos.
Projetos, muitos projetos.
Alguns saíram do papel, como a viagem ao Peru e a criação do grupo Tangará. Outros tantos ficaram nos nossos sonhos.
As noites no boteco Mexicano dos Jardins eram deliciosas, incomparáveis. Lá, sonhamos juntas e acompanhamos a trajetória e realidade de cada uma. Vimos a primeira barriga crescer. Choramos e rimos muito.
O curioso é que, apesar de sermos quatro, os projetos nunca acabaram se concretizando com as quatro.
E o mesmo acontece agora.
Nesse blog (um dos tantos projetos pensados), estamos em três. Mas, na verdade, somos quatro. Sempre seremos.
Nossa quarta parceira não aparece (“fisicamente”) pois não tem filhos.
Não tem filhos mas é mais mãe do que muita mãe.
É a tia mais coruja do mundo. Entende tudo sobre o universo materno.
Aliás, entende sobre quase tudo pois é absurdamente inteligente. Sabe rir de si mesma. Sabe ouvir, opinar e voltar atrás quando convencida (qualidade praticamente em extinção).
Na verdade, acho que não teve filhos pois Deus deu tanta gente pra ela cuidar e ajudar, que sua missão já está completa. É a figura que mais agrega, que mais soma. A mais sincera, transparente e amiga que existe.
É a melhor pessoa do mundo pra passar a noite toda sentada num boteco de esquina, tomando cerveja gelada e conversando sobre livros, músicas, amenidades e papo cabeça. Apesar de dizer que não, é fina. Fina em sua essência e educação. Culta como poucos.
Viveu em Paris, lê os melhores livros, cresceu em altas rodas, é super articulada mas gosta mesmo é de camarim de teatro, de ficar descalça no palco, de filosofia, cabala, cigarro (seu grande mal, pois a mesa tem que estar sempre perto da porta, mesmo no frio), cerveja gelada, João Bosco e Vander Lee, boa prosa, sobrinho e sobrinhas.
Ama as crianças e todas as crianças a amam.
É a irmã que eu não tive e que a vida me deu. É quem sempre me ajudou a tomar fôlego e respirar. E que um dia me disse, no alto de meu desespero, que se eu resolvesse virar astronauta e morar na lua ela me apoiaria e estaria ao meu lado.
É pra ela que hoje eu escrevo.
Para deixar registrado que ela faz parte disso e de tantos outros projetos que se foram e outros tantos que ainda virão.
Que somos e sempre seremos quatro.
Que, se minhas filhas lerem um dia as coisas que escrevo, que saibam que a vida nos dá esses presentes. Que temos que reconhecer, preservar e agradecer por viver momentos, sensações e emoções inesquecíveis.
Que muitos deles mudam completamente nosso caminho.
Que verdadeiros amigos devem ser reconhecidos, mantidos e amados por toda a vida.
Que, se tivermos sorte, encontramos em nossa jornada não só amigas, mas parceiras de sonhos, ideais e de vida.
Que as diferenças podem e devem se complementar e somar.
E que tudo isso vale por uma vida.
Assim, anos se passaram desde aquele nosso curso.
Casamentos aconteceram. Separações também. Crianças nasceram. Empregos e trabalhos mudaram. Cidades também. E estamos aqui, juntas. As quatro.
Essa foi pra você, Carol Carolinda.
De coração. Com todo o meu coração.

Imagem

5 respostas para ‘SOMOS E SEMPRE SEREMOS QUATRO

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Foto do Google

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Foto do Facebook

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Conectando a %s