SEPARAÇÃO – Parte I – A dor do desamparo

por Dede Lovitch

(FELIZ DIA DOS PAIS, para o pai que sempre se faz presente no corpo relação.)

Significado de Desamparo

s.m. Ação ou efeito de desamparar; abandono.
Falta de auxílio ou de proteção.
Falta de meios.

Significado de Separação

s.f. Ato ou efeito de separar; partição, divisão, desunião.
Aquilo que separa (muro, parede, cerca etc.).
Afastamento, quebra de uma união íntima, ruptura do casamento: a separação dos pais trouxe-lhe problemas.
Direito Separação de bens, regime matrimonial no qual cada um dos cônjuges mantém a propriedade e a gestão de seus bens.
Direito Separação de corpos, medida preliminar de anulação de casamento, divórcio ou desquite, concedida judicialmente e que desobriga os cônjuges do dever de coabitação no mesmo domicílio conjugal.
Direito Separação de dote, retirada dos direitos do marido sobre os bens dotais.

Desamparo, substantivo masculino; separação, substantivo feminino, SÓ.

Desamparo é uma das coisas mais tristes que pode acometer o ser humano, a própria sonoridade da palavra já implica um esforço diferente para pronunciá-la, a garganta fica fechada na maior parte do processo, hum… é duro de engolir. Já separação não apresenta a mesma dificuldade, soa como uma palavra fragmentada, com as sílabas bem marcadas, ou seja, um vocábulo já separado na sua essência.

A separação apesar de ser considerada a vilã na vida da pessoa que sofre essa ação não passa de um simples e inofensivo sintoma.

Por outro lado, o desamparo aflige, invade, se apropria, tornando-se assim incombatível num primeiro momento. Só quem já se sentiu no desamparo sabe o que quero dizer, mas… quem nunca?

A minha história de separação foi um dos maiores exemplos de desamparo , muitas e muitas mulheres e crianças já devem ter passado por isso. Mas que fique bem claro aqui, o desamparo não é sinal de fraqueza nem de pobreza, o desamparo tem tudo a ver com ruptura e abandono.

Nos apaixonamos e sentimos que ali naquele encontro, podemos criar vínculos e mais que isso, podemos criar filhos. Naquele momento, a relação assume um corpo e desse corpo vêm as ideias e pensamentos para a criação de um outro ser (o filho em questão) que potencializa a transmutação desse corpo relação.

Esse corpo relação está em constante criação e recriação, tornando a relação instável e bastante desconfortável. Para muitos que procuram o equilíbrio e estabilidade a situação se apresenta insuportável.

Nessa sensação de desconforto, dentro desse corpo relação, se instala um corpo invasor, parasitando assim o corpo relação que por sua vez abre a guarda, uma das suas forças cede a esse parasita e encontra nele aquela estabilidade, lembra? Pena que ele não sabe que isso não existe, mas essa já é outra história. Então aí, bem aí, acontece a ruptura, a temida separação daquele corpo relação, ele se rompe, quebra, fica em cacos.

DSC00160

As forças que restaram tentam de qualquer maneira restabelecer o corpo relação, mas não conseguem. E é nesse momento que o desamparo chega. Eles sentem que estão sozinhos com aquele corpo despedaçado; É verdade que um tem ao outro mas já não se encontram mais, o abandono é tão brutal que eles se sentem cegos e nesse primeiro momento ninguém, nada, consegue amenizar essa ruptura.

Meu filho, no momento da separação, ficou triste, perdido, sensibilizado e bastante confuso. Eu? Eu fiquei….é, fiquei…

Dois anos e meio se passaram: Meu filho, com a separação, fica triste, sensibilizado e bastante confuso. Eu? Eu fico.

Acredito sim que a criação dos filhos é muito mais prazerosa e eficiente quando é feita pelos dois, pai e mãe. Juntos sempre, juntos na responsabilidade e na alegria. Pai e mãe não se “ajudam” eles simplesmente fazem, fazem o que têm que fazer, fazem o corpo relação (pai, mãe e filhos) continuar a existir, é aí que as crianças encontram a segurança e todo o amor que eles precisam.

Por incrível que pareça, no século XXI, do lado ocidental do mundo, mulheres e crianças abandonadas no corpo relação sofrem de profundo DESAMPARO.

Isso foi um desabafo, um suor, um vômito e mais uma declaração de amor ao meu pai, que mesmo em suas fraquezas e erros encontrou caminhos de manter nosso corpo relação. Te amo pai.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s