E ela só tem 4 anos

Por Paty Juliani

A menina que adora inventar músicas, brincar de teatro com fantoches, se vestir de princesa, fazer desenhos coloridos, que não gosta de música triste, que não gosta de despedidas, que desejou ganhar do papai noel “um pé de maçã”, que vê mini dinossauros nos fios dos postes, que quer voar, que toda vez que vê o mar fala que é o dia mais feliz de sua vida, que explica que as pessoas se machucam quando Papai do Céu tira um cochilo e o Anjo da Guarda olha para o outro lado, amadureceu!
Como expressar um sentimento? Como se impor com delicadeza frente a uma agressão? Como compreender o que não entende? Como conviver com diferenças? Como manter uma amizade?
Minha doce estrelinha entristeceu. Se sentiu acuada. Teve dificuldades para se impor diante da amiga tão querida que a intimidava. Se incomodava com os gritos e o tom agressor. Não queria aquilo pra ela. Mas o mais bonito e encantador é que não queria aquilo pra amiga. Sabia que não podia ser assim.
Com apenas 4 anos ela me ensinava muito mais do que eu a ajudava.
Intuitivamente, ela percebeu que talvez sua amiga não conhecesse outra maneira de agir, conviver e amar. Que talvez essa é a única maneira que ela encontrou para ser ouvida.
E, não desistiu.
E espero que nunca desista.
Pois a vida vai te apresentar muitas situações semelhantes.
Talvez tentem te convencer com ameaças ou gritos, que doçura e meiguice são sinônimos de fraqueza. Mas pode acreditar em mim: eles estarão precisando justamente disso. Assim como o mundo também precisa.

Se imponha. Seja firme e forte. Mas seja você. Com toda sua doçura e meiguice.
Muitas pessoas serão tocadas – assim como essa amiga foi.
Hoje, ela teve a sorte de encontrar você. Amanhã, você também encontrará outras pessoas que te ensinarão outras formas de viver e pensar. E esses encontros nos engrandecem, nos fortalecem e nos ensinam. Basta ter e manter a sensibilidade de ver, ouvir e sentir.
E tenha sempre a sabedoria que você teve com tão pouca idade: não julgue!
Tente compreender.
Cada pessoa tem seu caminho. Sua história.
Algumas delas ficarão e deixarão marcas por toda sua vida.
Outras, não te entenderão e o melhor é deixá-las partir.
Busque compartilhar e dividir, pra sempre somar.
Não queira ser quem você não é para ser aceita ou amada. Amor não é aceitação ou submissão.
Um dia você entenderá melhor tudo isso.
Mas, com apenas 4 anos, você já entendeu muito.
E ganhou!

Sorriu por conseguir expressar que essa maneira da sua amiga agir te agredia. Ficou feliz por ela estar tentando entender.
Me deixou feliz por não desistir da amiga. Por me dizer “ela está aprendendo que assim não é legal e está melhorando”.
Sim, ela está aprendendo.
Você aprendeu.
E eu, aprendo todos os dias com você.
Com seu mundo colorido. Suas histórias. Seu coração. Seu olhar. Seu sorriso.
E que seu mundo assim permaneça.
Que as histórias continuem. Que o coração mantenha a leveza.
Que o olhar entregue e que o sorriso nunca acabe.

One thought on “E ela só tem 4 anos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s