Pequenos (grandes) recomeços

Por Paty Juliani

– Vamos tentar de novo?

– Mas eu nunca vou conseguir.

– Como? Já te falei que a palavra nunca não existe?

– Você sempre fala.

– Então escuta. Confie em mim. Nunca não existe.

– Será?

– Certeza.

– E como eu faço?

– Comece novamente. E comece quantas vezes for preciso.

– Mas terei que apagar.

– Então apague.

– Mas vai marcar.

– Sempre marca. Você apaga mas as marcas permanecem. Ela nos faz lembrar das tentativas que tivemos. Isso, quando conseguimos apagar.

– Mas é ruim.

– Eu sei. Sempre é. Mas a gente se acostuma.

Mesmo contrariada, ela pegou a borracha e apagou. Com todo cuidado.

E eu fiquei ali, assistindo e sustentando seu recomeço.

* Esse foi o diálogo sobre a primeira lição de casa que ela me pediu ajuda. Foi sobre um trabalho escolar mas poderia não ter sido.

902DD3B8-51C5-4A33-A6D4-6300AB9A34FD

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s