O que gostamos – O homem que amava caixas

por Rita Durigan

Com sensibilidade e muitas cores, ”O homem que amava caixas” fala sobre o relacionamento de um pai com seu filho e da forma diferente que ele encontrou para expressar um sentimento nobre que, por algum motivo, não consegue verbalizar.

O livro foi escrito e ilustrado pelo premiado australiano Stephen Michael King, que teve perda auditiva na infância, mas demorou para ser diagnosticada. Ele mergulha então na ilustração como forma de expressão. A experiência pessoal e o apoio dos pais o leva a reconhecer e apreciar formas variadas de comunicação e ele faz disso profissão.

”O homem que amava caixas” foi emprestado da preciosa biblioteca de amigos e reforça também a importância da conexão entre pais e fihos, que não deveria ser algo desenhado, muitas vezes, por agendas sociais. Ou, como eu ironicamente compararia, não deveria caber numa caixa, mas ser constante, natural e real.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s